MENSAGENS FINAIS

QUEM SOMOS

NISTO CREMOS

ESTUDOS

JUDICIAIS

CARTAS

 A Verdade Sobre Mateus 5:18 na Visão de Um Messiânico.

Em Mateus 5:18, no final do versículo, não está escrito "até que tudo se cumpra", mas sim "até que tudo aconteça", pois em grego é "héos án pánta génetai", que significa "até que tudo aconteça".

Para fazer uma correta interpretação, é preciso considerar o trecho inteiro, e não somente uma parte. 

Em Mateus 5:17-20 está escrito:

MT 5.17 NÃO PENSEIS QUE EU VIM ABOLIR A LEI OU OS PROFETAS. NÃO VIM ABOLIR, MAS CUMPRIR.

MT 5.18 PORQUE AMÉM VOS DIGO: ATÉ QUE PASSE O CÉU E A TERRA, NÃO PASSARÁ NEM UM I NEM UM TIL DA LEI, ATÉ QUE TUDO ACONTEÇA.

MT 5.19 PORTANTO, AQUELE QUE VIOLAR UM DESTES PEQUENÍSSIMOS MANDAMENTOS, E ENSINAR ASSIM AOS HOMENS, SERÁ CHAMADO PEQUENÍSSIMO NO REINO DOS CÉUS. E AQUELE QUE PRATICAR E ENSINAR, ESTE SERÁ CHAMADO GRANDE NO REINO DOS CÉUS.

MT 5.20 PORQUE VOS DIGO QUE SE NÃO ABUNDAR A VOSSA JUSTIÇA, MAIS DO QUE A DOS ESCRIBAS E FARISEUS, DE MODO NENHUM ENTRAREIS NO REINO DOS CÉUS.

Portanto, vemos que Jesus Cristo disse que até que o céu e a terra passem, não passará nem um i nem um til da Lei, e que devemos cumprir todos os mandamentos da Lei de Deus, até mesmo os menores mandamentos, e que se nós não cumprirmos a Lei melhor do que os escribas e os fariseus, de modo nenhum entraremos no reino dos céus.

A frase que está incompleta em Lucas 16:16, está completa em Mateus 11:13.

Em Lucas 16:16, no texto original, em grego, foi omitido o verbo, pois ali está escrito: "Hó nómos kai hoi prophêtai méchri Ioannou", que significa "A lei e os profetas até João". Alguns tradutores, para suprir a omissão do verbo, inseriram a palavra "duraram", mas esta palavra não existe no texto original.

No entanto, em Mateus 11:13, esta mesma frase aparece completa, com o verbo, pois ali está escrito: "Pántes gàr hoi prophêtai kai ho nómos héos Ioánnou eprophêteusan", que significa "Porque todos os profetas e a lei até João profetizaram".

Portanto, vemos que o verbo que foi omitido em Lucas 16:16 é o verbo profetizar, e não o verbo durar.

Esta frase significa que a lei e os profetas, até João Batista, profetizaram, e a partir de então começou o processo de cumprimento das profecias, o qual só se completará quando Deus destruir este céu e esta terra, e criar novo céu e nova terra, e ressuscitar todos os mortos, e
lançar todos os ímpios no lago de fogo, e der a vida eterna aos justos, fazendo-os viver junto com Ele, na nova terra, onde existirá a Nova Jerusalém. 

Neste processo de cumprimento das profecias, algumas que ainda estão para se cumprir, serão:

1) A reconstrução do Templo de Deus, em Jerusalém (Ezequiel, capítulos 40 a 47, e Apocalipse 11:1-2, e Daniel 9:27).

2) O aparecimento do Anticristo, a besta, o homem da ilegalidade, o príncipe romano que há de vir (Daniel 9:26-27, Daniel 8:23-25, Apocalipse 13, 2 Tessalonicenses 2:4).

3) A guerra de todas as nações, lideradas pelo Anticristo, contra Israel (Zacarias 12:2-9, e 14:2-3, Apocalipse 16:14-16).

4) A profanação do Templo de Deus pelo Anticristo, que fará cessar o sacrifício e a oferenda, e se assentará no Templo de Deus, querendo parecer um deus (Daniel 9:27, 2 Tessalonicenses 2:4, Mateus 24:15).

5) A vinda de Jesus Cristo do céu, para derrotar todos os inimigos de Israel, e se tornar o rei de Israel, e o rei dos reis de todas as nações (Daniel 7:13-14, Mateus 24:29-31 e 25:31-33). Neste momento, ocorrerá a ressurreição dos que forem de Cristo, e que estiverem mortos, e o arrebatamento dos que forem de Cristo, e estiverem vivos (Mateus 24:31, 1 Coríntios 15:52, e 1 Tessalonicenses 4:13-18).

6) O reino de Jesus Cristo na terra por mil anos (Daniel 7:13-14, Isaías 9:6-7, Apocalipse 20:4-6). Durante estes mil anos, Satanás estará amarrado (Apocalipse 20:2).

7) A rebelião das nações contra Cristo (Apocalipse 20:7-10, Ezequiel, capítulo 38, e Salmos 2:1-3).

8) A destruição deste céu e desta terra, a ressurreição de todos os mortos, o julgamento final, a criação de novo céu e nova terra, e a vida eterna dos justos, juntamente com Deus, na nova terra, onde haverá a Nova Jerusalém. (Apocalipse 20:11 a 22:5, e Isaías 65:17 e 66:22, e 2 Pedro 3:13).

Jesus Cristo nunca violou o sábado de Deus. O que está escrito em João 5:18, é que os judeus incrédulos achavam que Jesus Cristo violava o sábado, mas na realidade Jesus nunca violou os mandamentos de Deus a respeito do sábado, pois Jesus nunca trabalhou no sábado, nem nunca mandou ninguém trabalhar no sábado.

O que acontecia era que os escribas e fariseus haviam criado vários mandamentos de homens, pelos quais eles proibiam as pessoas de fazerem várias coisas no sábado, que Deus não tinha proibido.

Por isso, os escribas e fariseus diziam que não era lícito curar no sábado, e censuravam Jesus por ele curar pessoas no sábado, e diziam que não era lícito ao ex-aleijado, que havia sido curado, carregar a sua esteira.

Mas Deus, na Sua lei, não proibiu curar no sábado, e não proibiu que um ex-aleijado curado carregasse a sua esteira no sábado. Deus só proibiu fazer duas coisas no sábado: trabalhar, e acender fogo (Êxodo 20:8-11, e Êxodo 35:3).

Jesus Cristo nunca trabalhou no sábado, nem nunca mandou ninguém trabalhar no sábado.
 

Portanto, Jesus Cristo nunca violou o sábado de Deus. Ele violou o sábado dos escribas e fariseus, que é diferente do sábado de Deus. Ele violou os mandamentos de homens, mas nunca violou os mandamentos de Deus.

Não há nenhum trecho da lei de Deus que proíba tocar num leproso.

Portanto, verifica-se que Jesus Cristo nunca violou nenhum mandamento da lei de Deus.

Toda doutrina que diz que não é necessário obedecer a algum mandamento de Deus, é diabólica, é a voz da antiga serpente, que enganou Eva no paraíso, dizendo que ela podia comer da árvore da qual Deus havia ordenado que não comesse.

É preciso crer na palavra de Deus, e não na teologia dos padres ou dos pastores.

Que Deus vos abençoe.
 

Se você concorda ou discorda deste artigo envie-nos sua opinião.

Escreva para: bereanos@adventistas-bereanos.com.br

HOME