Make your own free website on Tripod.com

MENSAGENS FINAIS

QUEM SOMOS NISTO CREMOS ESTUDOS JUDICIAIS CARTAS

Loucuras da Sabedoria Humana

Parte XI

 

Livro de Estudos Bíblicos Editado Pela CPB em 1987, Não Ensinava Doutrina da Trindade Explicitamente, Mesmo Após Ter Sido Aceita Oficialmente Pela IASD em 1980. O Livro Responde a Perguntas Sobre o Espírito Com Passagens da Bíblia, Que Revelam Ser o Espírito, o Próprio Cristo. Mas Faz Comentários Afirmando Que o Espírito é o Representante de Cristo na Terra, a Terceira Pessoa da Divindade, Numa Aparente Contradição.

1980 foi o ano em que a IASD adotou oficialmente a doutrina da trindade como parte das doutrinas e fundamentos de sua fé, mesmo assim, só agora ela tem sido ensinada conforme o conceito católico, e até mesmo pelo uso do termo trindade.  

Mas, se a doutrina da trindade fosse de fato um fundamento da fé adventista, em anos passados, então porque esta doutrina não foi explicitamente ensinada, como esta sendo apresentada hoje para os adventistas, pelo que nos revela este livro abaixo?

Procure no índice temático e veja se encontra a palavra trindade, depois veja a seqüência dos estudos para comprovar que, até mesmo o termo trindade, só agora, esta sendo empurrado garganta abaixo, do membro (esquenta banco) que não mais estuda a bíblia por si só, mas tornou-se, um  verdadeiro papa sermão.

 

Este livro é uma publicação da CPB, edição de 1987; sete anos após a oficialização da trindade como fundamento de fé entre os adventistas e nele não aparece um ensino explicito sobre a trindade, conforme o conceito católico que hoje é ensinado pela igreja, nem sequer o termo ou a palavra trindade aparece neste livro, até onde verificamos.

Agora, veja o que a igreja ensinava até pouco tempo atrás sobre o Espírito Santo.

Infelizmente eu não tenho scaner em casa e estas imagens abaixo foram tiradas por meio de um telefone celular com câmera, o que não permite uma boa visualização das imagens. Mas se você tem este livro em casa, poderá conferir por si mesmo, nas paginas 6; e de 146 a 152.

pág.6 e 146

Se você é um dos que possuem este livro, observe que a CPB trata o Espírito Santo como uma terceira pessoa da divindade, (o termo trindade não é usado) por meio de dois pequenos comentários, inseridos após os textos bíblicos, que respondem a 7º e a 13º pergunta, porém, observe atentamente  as perguntas e respostas que antecedem e sucedem a estes comentários, na seqüência do estudo.  Perceba claramente na resposta da 5º pergunta do estudo intitulado, "O Espírito Santo e Sua Obra", na pág. 146, que os autores do livro citam uma passagem bíblica, revelando que o retorno de Jesus entre nós, é o significado da presença do Espírito, ou seja, Jesus retornando ao seus discípulos em Espírito. Isto é confirmado logo a seguir pela resposta dada a 6º pergunta. Veja a seguir, como esta no livro.

 

Pergunta 5

5. A presença de quem trará o Espírito Santo aos crentes?

Resposta

"Não vos deixarei órfãos: voltarei para vós." S. João 14:18

Pergunta 6

6.Que promessa se cumpre assim?

Resposta

"Eis que Eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos." S. Mat. 28:20. Ver também S.João 14:21-23

Logo abaixo vem a pergunta sete do estudo intitulado "O Espírito Santo e Sua Obra". A partir daqui a louca sabedoria humana entra ação e começa a confundir as coisas. Observe atentamente que o uso do termo "tríplice união" esta aplicado a unidade entre o Pai, o Filho e os discípulos e até aqui não há um texto bíblico para apoiar a idéia do Espírito como uma terceira pessoa divina. 

Pergunta 7

7. Que tríplice união estabelece assim?

Resposta

"Naquele dia conhecereis que estou em Meu Pai, e vós em Mim, e Eu em vós". S.João 14:20.

Após a resposta dada a pergunta 7, vem o referido comentário, sobre o Espírito Santo como uma das pessoas da Divindade. Observe, que mesmo no comentário o termo trindade não é usado pelos autores do livro.

Rom.8:9 mostra que o Espírito de cada uma das três pessoas da Divindade é um e o mesmo Espírito.

O texto de Romanos não aparece transcrito no livro, é apenas citado, mas vamos facilitar e transcrevê-lo a seguir, para que você comprove mais uma vez que o Espírito mencionado como uma terceira pessoa é na verdade o Espírito do próprio Cristo.

"Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se, de fato, o Espírito de Deus habita em vós. E, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele". Rom.8: 9.

Compare irmão esta citação de Romanos com o verso a seguir e veja quem é o Espírito que permanece ou habita no crente.

".. permanecei em mim, e eu permanecerei em vós..."João 15:4 

Foi Jesus quem disse essas palavras.

Percebe-se nitidamente que Paulo esta falando do Espírito de Deus, como sendo o próprio Cristo habitando em nós em Espírito. Por isso Paulo afirmou: Se Alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele. Veja no verso seguinte, como Paulo compreendia o que significava ter o Espírito de Cristo habitando no crente.

"Pois quem conheceu a mente do Senhor, que o possa instruir? Nós, porém, temos a mente de Cristo". I Cor.2:16.

Ter o Espírito de Cristo, para Paulo, isso significava ser participante da mente de Cristo, ou o mesmo que ter a natureza (caráter, personalidade) de Cristo. Isto é: Ter o mesmo modo de pensar de Cristo, os mesmos sentimento de Cristo, seus desejos e vontade, seus objetivos e gostos e etc... 

Na pergunta sete o livro fala de uma tríplice união, mas esta claro no texto bíblico apresentado como resposta, que nesta união, não esta inclusa uma terceira pessoa divina, pois o texto apresentado como resposta, apresentam o Pai, o Filho e os discípulos em união.

Em seguida o livro traz um pequeno comentário, proferido a esmo e fora de contexto, onde o verso de 9 de Romanos 8, é citado fazendo uma afirmação, onde o texto é mostrado como prova da existência de uma terceira pessoa Divina e que o Espírito de cada uma das três pessoas da Divindade é um e o mesmo. 

Mas ao ler o texto, você percebe que ele não se encaixa, com o propósito da afirmação contida no comentário.  Pelo raciocínio lógico e coerente, nós entendemos que esta terceira pessoa divina pelo contexto de João 14: 20, participante desta tríplice união, é o crente em Cristo.

Analisando os demais versos citados para responder as perguntas referentes ao Espírito Santo e Sua Obra,  sem exceção, com toda a certeza e sem nenhuma sombra de dúvida, estes referem-se a Cristo, e não, a alguém distinto de sua personalidade. Como você pode comprovar na seqüência do estudo transcrito abaixo.

Pergunta 8

8. Como busca Jesus por meio do Espírito,  entrada em todo o coração?

Resposta

"Eis que estou a porta e bato: se alguém ouvir a Minha voz, e abrir a porta entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo". Apoc. 3:20

Percebe amigo, que é o próprio Cristo que habita em nós e não uma suposta terceira pessoa divina. Podemos até entender o Espírito como uma terceira forma de atuação divina, uma terceira forma de Deus se comunicar com a humanidade. Ou seja, a bíblia no diz que Deus se comunica com os homens por meio da Criação; "Os céus revelam a glória de Deus e o firmamento anuncia as obras das Suas mãos" Sal.19:1; Por meio de sua palavra, o Verbo que se fez carne e habitou entre nós, "...nestes últimos dias, nos falou pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, pelo qual também fez o universo"; Heb.1:1. e por meio do Seu Espírito,  "Havendo Deus, outrora, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas,". Heb.1:1.  "...homens santos falaram da parte de Deus, movidos pelo Espírito Santo. II Ped. 1:21. 

Personificar o Espírito Santo é o mesmo que criar um deus pra si mesmo da forma como Deus se comunica com a humanidade. Só que Deus é uma pessoa e não uma forma de comunicação. Ele (Deus) se comunica e habita em nós por meio de Seu Espírito, e quando Deus faz isto, então temos uma terceira forma de atuação Divina.

Na pág.147 do livro "Estudos Bíblicos", em continuação ao estudo com o tema, "O Espírito Santo e Sua Obra", após a resposta a 13º pergunta, vem o seguinte comentário:

"É claro, segundo esses textos, que o Espírito Santo é o representante pessoal de Cristo na Terra, permanecendo na igreja mediante Sua habitação no coração dos crentes. Conclui-se que, qualquer tentativa de tornar um homem substituto de Cristo em lugar da terceira pessoa da Divindade, é uma tentativa de pôr o homem em lugar de Deus. Assim o principio fundamental do papado renega a pessoa e a obra do Espírito Santo".

Observe irmãos e amigos, que o comentário coloca o Espírito na condição de representante pessoal de Cristo, e que este permanece na igreja mediante sua habitação no coração dos crentes, mas como dizia o apostolo Paulo e também o próprio Jesus; ""... e, assim, habite Cristo no vosso coração, pela fé,..."Ef. 3:17. "... logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus,..."Gál. 2:20. "Respondeu Jesus: Se alguém me ama, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada". João 14:23 . Assim, este representante não poderia ser de forma alguma uma terceira pessoa, distinta do próprio Senhor Jesus, o que invalidaria a palavra de Deus em caso contrario.

Veja que esta terceira pessoa pelo comentário acima, só pode referir-se ao próprio Cristo, visto que em seguida o comentário diz que qualquer tentativa de tornar um homem substituto de Cristo, numa alusão a arrogância papal, que se coloca na condição de único representante direto de Cristo na Terra. Se uma pessoa assume a posição de substituir a Cristo, então não pode estar substituindo uma terceira pessoa diferente do próprio Cristo, porque assim, não estaria substituindo a Cristo e sim ao representante de Cristo.  

Para finalizar este artigo, sobre mais uma das loucuras da sabedoria humana, quero ainda lançar mão deste Livro, "Estudos Bíblicos", publicado pela CPB da IASD, e fazer um pequeno comentário final para sua reflexão.

Na página 152, tem inicio um estudo intitulado, "Dons do Espírito". 

pág.152

Veja irmãos e amigos, se a IASD acreditasse de fato que o Espírito é uma pessoa distinta, e diferente do próprio Jesus, porque coloca um Estudo intitulado "Dons do Espírito" e logo de inicio, já começa o estudo da seguinte forma, a partir da segunda pergunta. 

2º Pergunta

2. Que deu Cristo aos homens, quando ascendeu ao Céu?

Resposta

"Pelo que diz: Subindo ao alto, levou cativo o cativeiro, e deu dons aos homens". Efés.4:8.

Percebeu amado(a) e querido (a) irmão (ã); se os dons são dados pelo Espírito como sugere o titulo do estudo, porque então usar o texto mostrando ser Jesus aquele que concede os dons? Não é certo que a igreja pensava ser Jesus o Espírito que não só concedeu dons a igreja, mas que também habita nos crentes e tudo mais? 

Como diz um ditado. Para um bom entendedor um até pingo é letra.

Seja como um bom bereano e verifique por você mesmo.

Se alguém possui este livro e puder scanear estas paginas e me enviar, ficaria muito grato. 

Envie por e-mail para: bereanos@adventistas-bereanos.com.br

 

  IR

RETORNAR