Make your own free website on Tripod.com

MENSAGENS FINAIS

QUEM SOMOS

NISTO CREMOS

ESTUDOS

JUDICIAIS

CARTAS

 Pastor-redator da CPB mostra as garras... By Tatuí

Irmãos, que a paz do Senhor esteja convosco!

No sábado 06 de novembro/2004 fomos surpreendidos com um anuncio em nossa igreja (IASD - CE Mangueiras/Tatuí - SP) de que uma classe da Escola Sabatina pedira ao seu professor, o pr. Paulo Pinheiros (ancião do mês), que formasse uma classe de estudos para o tema: A Igreja Adventista do Sétimo Dia acredita em um só DEUS ou em três?

Foi feito o convite de forma geral (a igreja poderia participar dos estudos) e com grande expectativa estivemos lá (na terça-feira, 09/11), juntamente com cerca de 30 irmãos... Depois fiquei sabendo que a notícia correu pela cidade, digo CPB e que muitos estavam desejosos de estudarem este tema; porém, imediatamente foram “avisados” de que não deveriam ir!

...Fomos muito bem recebido e após orações, foi introduzido o tema com uma pré-introdução que pretendia-se estabelecer algumas regras; principalmente quanto ao horário de “terminar” o estudo, uma vez que o tema era amplo! Neste momento leu-se “Ciência do Bom Viver”, pág 429 concluindo que sobre a divindade, o silêncio é eloqüente (ouro). Esqueceu-se de dizer que este verso só foi aplicado depois que “descobriram” a doutrina da trindade e, uma vez imposta, deveríamos nos calar!

Mas, começou-se falando que a Bíblia é a nossa regra de fé e após algumas preleções colocou-se que muitos assuntos não tem explicações nas Sagradas Letras e que se insistíssemos em procurar respostas poderíamos até mesmo nos perder (afastar da “santa IASD”) como aconteceu com um seu tio “Benedito” que não sabendo responder com quem se casou Caim, saiu da igreja... Neste ponto fiz a minha primeira consideração ao afirmar que se as nossas duvidas forem importantes para a minha (nossa) salvação, certamente encontraremos as respostas nos Escritos Sagrados – a Bíblia!

A contra gosto o pastor Pinheiros prosseguiu com o “estudo”... e, para preparar o terreno em que iria pisar leu-nos uma citação de EGW (Caminhos a Cristo, pág 105) que afirma que devemos entender a Bíblia pelas suas “evidencias” e concluiu dizendo que o que faltar para a nossa compreensão deveríamos completar pela fé – não se esquecendo de Hebreus 11:1, é claro!). Lembrei-me de Efésios 2:8 mas não disse nada... E, completou lendo Deuteronômio 29:29. Neste momento fiz mais uma intervenção pedindo para ler Mat 13:11 que diz: ...Respondeu-lhes Jesus: Porque a vós é dado conhecer os mistérios do reino dos céus, mas a eles não lhes é dado;

Partindo então para o AURÉLIO, definiu-nos a palavra único e aplicando suas conclusões a Deuteronômio 6:4 (Ouve, ó Israel; o Senhor nosso Deus é o único Senhor), nos afirmou que este “único” seria em “excelência, excepcional, incomparável”. A ênfase estaria na qualidade e não na quantidade! Neste momento pude ver onde eu me encontrava: TODOS, boquiabertos, dizendo amém!

Esbocei uma reação ao dizer que não entendera a colocação e ele (pr Pinheiros) disse discretamente: Então fique quieto!

Como um passe de mágica – pois ninguém notou – passou a usar textos que apontavam agora para a unicidade de DEUS (e Jesus) como únicos, mas agora em propósitos. Incluiu às passagens bíblicas citadas, agora a “terceira pessoas da trindade”... interví  falando que até aquele momento nenhuma das passagens apontavam para um “terceiro deus”. Neste momento ocorreu a primeira mudança de REGRAS... Todos (principalmente EU, é claro) deveriam permanecer calados e que se tivessem perguntas deveriam ser feitas após o encerramento do que ele (pr Pinheiros) chamou de 2º módulo.

 

2º Round: “Evidências da Pluralidade Interna da Divindade”.

Levou-nos à Gênesis 1:27 e miraculosamente “provou” que o “façamos” eram três... e não dois.  E para comprovar foi para Mateus 28:19 (a ordenança do batismo – que os discípulos “não ouviram” pois batizavam apenas no nome de Jesus); usou as bençãos apostólicas de Paulo e por pouco não usa a coma Joanina (I João 5:7,8).

Usando o Livro Evangelismo, pág 615, citou EGW dizendo: “Há três pessoas vivas na trindade celeste” (no texto entregue no final do “estudo” colocou um asterisco neste termo – trindade celeste – dizendo que no original em inglês está escrito “trio celestial”. Andou acessando a Internet, hem, Pastor!).

Depois lendo passagens bíblicas em que temos Jesus sendo chamado de DEUS, quis provar que Jesus é DEUS (não por deferência) mas por ser DEUS (co-eterno, imortal, etc, etc, etc). E, finalmente chegou no Consolador: O espírito Santo!

E, usando o livro Evangelismo, pág 614, 615 fechou o “estudo” dizendo: ...toda a plenitude da divindade!

 

Sessão de Perguntas:

Perguntas dos irmãos? Nenhuma! Apenas colocações contextuais... Chegou a minha vez de perguntar e iniciei lendo EGW: Depois que a Terra foi criada, com sua vida animal, o Pai e o Filho levaram a cabo Seu propósito, planejado antes da queda de Satanás, de fazer o homem à Sua própria imagem. Eles tinham operado juntos na criação da Terra e de cada ser vivente sobre ela. E agora, disse Deus a Seu Filho: "Façamos o homem à Nossa imagem." Gên. 1:26. Ao sair Adão das mãos do Criador, era de nobre estatura e perfeita simetria." História da Redenção, págs. 20, 21... Sem comentários.

Sem dar espaço li outra citação:

"Impedido pela humanidade, Cristo não poderia estar em todos os lugares pessoalmente, então foi para vantagem deles (os discípulos) que Ele deveria deixá-los, ir para o Pai, e enviar o Espírito Santo para ser o Seu sucessor na terra. O Espírito Santo é Ele mesmo, despido da personalidade da humanidade e independente dela. Ele Se representaria como estando presente em todos os lugares pelo Seu Espírito, como o Onipresente. "Mas o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome [embora não seja visto por vós], [*ESSA FRASE FOI ADICIONADA POR ELLEN WHITE] esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito" [João 14:26]. "Mas eu vos digo a verdade; convém-vos que eu vá, porque, se eu não for, o Consolador não virá para vós outros; se, porém, eu for, eu vo-lo enviarei" [João 16:7]. Manuscript Releases Volume Fourteen, Page 23 and 24.

 

Fim da Noite de Estudos!

Os irmãos irados falavam que eu estava apenas polemizando... Um outro mais exaltado afirmou que o que importa é Jesus e não sabermos se o espírito Santo é deus ou não! Respondi que importa e muito: posso estar quebrando o primeiro mandamento! Outros, em uníssono, diziam que não tinham dúvida nenhuma... Para alguns eu disse: Use a Bíblia e me convença!

Fomos para casa e durante a semana preparei um bom material impresso para entregar aos irmãos! Só textos de EGW e uma página só de passagens bíblicas sem nenhuma conclusão minha, só os textos!

 

3º Round: Mudanças de Regras!

Terça-feira, 16 de novembro/2004. Muita chuva, poucos irmãos (cerca de 15)... Orações mecânicas e lá fomos para o “estudo”. O pastor Pinheiro estabeleceu novas Regras: Distribuiu cartões em branco para que pudéssemos escrever as nossas duvidas e se possível colocássemos o nosso telefone pois certamente não haveria tempo para responder a todos! NÃO seria permitido interrupções...

Fez uma extensa recapitulação do “estudo anterior” e anunciou o tema do dia (noite para os mais detalhistas): Os dois tronos do Apocalipse e a “suposta” ausência do espírito Santo no primeiro capítulo de Patriarcas e Profetas!

Excelente tema, pensei! Mas com um malabarismo teológico impressionante (com textos e capítulos fora do seu contesto) “provou” que o espírito Santo não precisa se exaltar (tendo um trono). Usando Apoc 22:6 “provou” que ele, o espírito Santo estava presente, escrevendo – inspirando João para escrever o Apocalipse e EGW em Patriarcas e Profetas... Ele (o espírito) não quer se exaltar, apenas prestar as devidas honras ao Pai e ao Filho, foi sua (pr Paulo Pinheiros) “inspirada” colocação!!!

Até Apocalipse 4:1-4 (pulou o vs 5) e Apocalipse 5:13 usou para mostrar a ausência de um trono para o Cordeiro e que portanto, não é importante se ter um trono, para o espírito Santo – “esquecendo-se” que estes capítulos falam de um Cristo ainda não entronizado – mas a providência divina se fez presente (mas os “cegados”, possivelmente não virão o constrangimento do pastor quando inadvertidamente pediu à sua esposa que lesse o verso 6 de Apocalipse 5 que fala sobre os Sete espíritos de DEUS... Tentou corrigir dizendo que houve um erro de digitação).

 

Regras Novas – Cai o véu pastoral!

Fim do “estudo” e como ainda era cedo pensei que seria a hora de fazer uma pergunta! Perguntei ao “pastor” se poderia fazê-la, mas ele disse (agora, nova mudança de regras...) que as perguntas só seriam por escrito e que ele responderia depois (claramente não queria que as minhas colocações, derrubassem as suas – Golias com medo de Davi – contaminando os pobres “inocentes” membros)...

Eu só queria ler um texto de EGW sobre o espírito dos profetas (Apoc 22:6):

Foi Cristo que falou a Seu povo por intermédio dos profetas. Escrevendo à igreja cristã, diz o apóstolo Pedro que os profetas “profetizaram da graça que vos foi dada, indagando que tempo ou ocasião de tempo o espírito de Cristo, que estava neles, indicava, anteriormente testificando os sofrimentos que a Cristo haviam de vir, e a glória que se lhes havia de seguir”. I Pedro 1:10 e 11. É a voz de Cristo que nos fala através do Velho Testamento. “O testemunho de Jesus é o espírito de Profecia.” Apocalipse 19:10” -- Patriarcas e Profetas, págs. 366-367

Mas, neste momento não me contive e perguntei se todos nós deveríamos “aceitar” tudo que ele disse como se fossemos “vaquinhas de presépio”. Sim, gestualmente, foi a resposta! Então perguntei-lhe se ele considerava aquilo um estudo, uma vez que “direcionou” a todos os presente para a “sua” compreensão sobre o tema! Diante da resposta positiva, coloquei que, o que vira era um pastor (ariano, na verdadeira concepção Hitleriana)  induzindo pessoas para crerem no que ele, o TEÓLOGO, queria que acreditássemos...

Neste momento, arrumei os meus pertences (Bíblia, Nisto Cremos; coletâneas de Espírito de Profecia e anotações) e retirei-me ainda a tempo de ouvi-lo dizer: Esta é a compreensão da Igreja Adventista!

Não voltei-me, mas tive vontade de perguntar: Qual IASD? A de EGW ou a de 1980?

Sai e pude ainda olhar para alguns pares de olhos assustados com a minha reação “apóstata”!

Irmãos, preparem-se! Estamos vivendo o “Ômega da Apostasia”. Cristo está às portas! Somente agora eu entendo o último conselho de Jesus - Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos sete pecados, e para que não incorras nas suas pragas. Apocalipse 18:4

 

NOTA: Sempre tive dificuldade de entender este Sai dela povo Meu! Ouvia sobre o peneiramento onde o joio (palha) seria levado pelo vento! Pensava comigo mesmo: Como pode ser levado o Joio se esta tarefa é dos anjos para o Senhor? E isto somente em Sua volta (a colheita)! Algo tem que acontecer agora (pouco antes das pragas - a chuva serôdia)! Dúvidas! Dúvidas...

Mas agora me vem à mente um outro tipo de peneiramento: O peneirar de AREIA! Pergunto: o que interessa para mim quando peneiro areia? O que fica na peneira ou o que passa pela peneira? Lembre-se que na PENEIRA fica incrustado todo o tipo de sujeira – os líderes enraizados em suas mordomias, salários e principalmente o seu status diante de suas ovelhas que os consideram infalíveis.

Cai fora apenas a areia limpa, não é? Isto é o Cai fora povo meu!

iasdtatui@ig.com.br

 

HOME